VOLEIBOL PORTUGUÊS CHAT

sábado, 11 de abril de 2009

Taça de Portugal - final

Como se preveu na sondagem feita neste blog e acabada hoje, o Vitória SC venceu a Taça de Portugal, depois de derrotar na final o SC Espinho por 3.2. Aqui, deixo-vos a análise feita pela FPV ao jogo que eu achei bastante boa:

O Vitória Sport Clube ergueu hoje a 45.ª Taça de Portugal ao derrotar, pela margem mínima (25-22, 16-25, 25-22, 18-25 e 15-7) o Sporting Clube de Espinho, num Pavilhão Desportivo Municipal da Póvoa de Varzim completamente cheio de adeptos dos dois clubes (2100 adeptos).
Após terem vencido o Campeonato Nacional na época passada, os vimaranenses conseguiram hoje o troféu que lhes faltava… [ver ficha]

O SC Espinho entrou melhor no jogo. Com boas combinações no ataque, os “tigres” chegaram ao primeiro tempo em vantagem (8-6), situação a que o Vitória SC conseguiria pôr cobro, primeiro igualando (11-11) e, depois, passando para frente (13-12). Esta mudança de atitude que levou os vimaranenses a chegar ao segundo tempo técnico com uma vantagem de dois pontos (16-14).
A tendência manteve-se, com o ataque dos minhotos, sobretudo através de Bruno Temponi, a conseguir abrir brechas no bloco dos espinhenses (18-15, 19-16), o que permitiu à equipa de Rogério Paula entrar na ponta final do set com uma vantagem clara (22-18).
Um serviço directo de Roberto David (20/22) e um bloco ao ataque de Hugo Gaspar (23-22) ainda reacenderam as esperanças dos espinhenses, mas um remate indefensável do central Thiago Rey e um ataque de segunda linha de Bruno Temponi confirmaram o triunfo do Vitória SC: 25/22.

No segundo set, a equipa orientada por Francisco Fidalgo voltou a entrar melhor no jogo, tendo chegado ao primeiro tempo técnico com três pontos de vantagem (8-5), fruto de um serviço directo de Fabrício Silva (Kibinho).
O Vitória SC procurou reagir (8-10), mas os espinhenses aguentaram bem a pressão e, mais frios e calculistas, atingiram a segunda paragem obrigatória com uma vantagem significativa (16-9), fruto de dois serviços directos de Roberto David.
Se juntarmos às dificuldades apresentadas na recepção pelos vimaranenses, a ineficácia dos seus serviços, estará explicado o triunfo dos espinhenses neste parcial por 25/16.

O terceiro set foi, sem dúvida, o mais equilibrado e emotivo. Em constantes situações de igualdade até aos 13-13, os vimaranenses adiantaram-se e atingiram o segundo tempo técnico com uma vantagem de três pontos (16-13). Nova igualdade aos 18 pontos, com Roberto Reis a servir e Flávio Cruz a contabilizar no ataque. Todavia, o Vitória SC não se deixou impressionar e chegou aos 20-18 com um serviço directo de Bruno Temponi. O SC Espinho reagiu e igualou a contenda (21-21), mas os vimaranenses mostraram mais discernimento nos momentos finais, selando o set com 25-22.

No quarto set, o equilíbrio manteve-se, com ligeiro ascendente para o SC Espinho. Essa pequena vantagem (8-6, 12-10), revelou-se, porém, muito importante na ponta final do jogo. Os espinhenses passaram de uma situação de igualdade (14-14) para uma vantagem significativa (18/14), praticamente sentenciando o desfecho do parcial. A reacção dos vimaranenses ainda lhes permitiu a aproximação (18/21), mas a equipa de Espinho, impulsionada pelo capitão Miguel Maia fechou o set com um tranquilo 25/18.

Na “negra”, impulsionados pela sua enorme falange de apoio, os vimaranenses chegaram ao primeiro tempo técnico em vantagem (8-6), distância que mantiveram, com um ataque de Fábio Jardel (9-7), e ampliaram, com dois serviços directos de Adriano Lamb (12-7). O SC Espinho acusou muito a pressão e um bloco de Hugo Gaspar a Flávio Cruz sentenciou o jogo (14-7), que foi fechado com mais um serviço directo de Adriano Lamb: 15/7.

No cômputo das 45 edições da Taça de Portugal, os títulos estão assim atribuídos: SL Benfica (12); SC Espinho (11); FC Porto (6); Leixões SC (5); Castelo da Maia GC (4); Sporting CP (3); Vitória SC, Esmoriz GC, ISEF Lisboa e IS Técnico (1).

Declarações

Rogério Paula (Treinador do Vitória SC): “Mesmo sabendo das dificuldades, nunca duvidámos. Entrámos no quinto set sem receio e construímos um triunfo difícil, mas justo. Agora, vamos comemorar; segunda-feira vamos voltar a treinar, agora com vista ao Play.off do título nacional, e tentaremos utilizar este momento forte para fazer crescer ainda mais a equipa”.

Francisco Fidalgo (Treinador do SC Espinho): “Sentimos muitas dificuldades em lançar o contra-ataque e em fazer valer o nosso serviço. Quando conseguimos servir com eficácia, vencemos os sets. Parabéns ao Vitória pois venceram com justiça”.

Para acabar a publicação, o blog dá os parabéns ao Vitória SC pela conquista da Taça de Portugal.

1 comentário:

Pedro disse...

Vitória Sempre!!!

E agora é para o bi e para a dobradinha!